Dosagem de CEA (Antígeno Carcinoembrionário)

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

O CEA (antígeno carcinoembrionário) é uma proteína produzida pelas células que recobrem o trato gastrointestinal do feto. Ela também é produzida em adultos, porém em menores quantidades. A dosagem elevada desta proteína no sangue pode apontar problemas gastrointestinais, o que inclui o câncer colorretal.

Em tratamentos de adenocarcinomas, o exame auxilia no estadiamento e controle da eficácia do tratamento, podendo indicar a presença de metástases. Durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia é normal que essa taxa aumente.

Condições podem alterar o resultado do CEA

Algumas condições podem ocasionar o aumento do CEA, entre elas o tabagismo, inflamações, infecções, úlceras pépticas, pancreatite, retocolite, doença de Crohn, cirrose hepática, enfisema pulmonar, polipose retal e doença mamária benigna. Outras neoplasias também apontam alteração neste exame, tais como: câncer de mama, pulmão, ovário, estômago, pâncreas, útero, tireoide e tumores de cabeça e pescoço.


LEIA TAMBÉM:

Saiba mais sobre o Câncer Colorretal e sintomas

Saiba mais sobre Retocolite e sintomas

Saiba mais sobre a Doença de Crohn e sintomas

Saiba mais sobre Pólipos Intestinais e sintomas

Com informações da SBPC