Pólipos Intestinais

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

Pólipos intestinais são alterações na parede interna do intestino grosso (cólon e reto), sendo que eles podem ser planos ou elevados, benignos ou cancerosos. Esta é uma das doenças mais comuns de intestino e atinge de 15 a 20% da população. O surgimento destas lesões está relacionado a fatores hereditários e também ao estilo de vida baseado em alimentação inadequada. A doença é registrada com mais frequência a partir dos 50 anos.

A remoção destes pólipos é essencial como medida preventiva do câncer. Pólipos intestinais são resultantes das alterações (mutações) dos cromossomos de algumas células da mucosa, fazendo com que modifiquem seu comportamento. As mutações podem surgir ao longo da vida. Entretanto, um maior risco de mutações pode ser transmitido dentro da família (hereditário), o que explica a importância de se pesquisar a história familiar ao analisar o risco de ter a doença.

Geralmente, estas lesões no intestino aparecem de forma silenciosa, mas quando apresentam sintomas eles podem ser identificados através de surgimento de sangue ou muco nas fezes, alterações no funcionamento do intestino e, de forma menos comum, em dores abdominais. Para o diagnóstico preciso, na maioria dos casos, é necessário fazer exames endoscópicos (a retossigmoidoscopia rígida, a retossigmoidoscopia flexível e a colonoscopia) ou radiológicos (enemabaritado).


LEIA TAMBÉM:

Tratamento para Pólipos (polipectomia) na colonoscopia

Tratamento para Pólipos (polipectomia) na retossigmoidoscopia

Com informações da SBPC